Abismo financeiro separa Cruzeiro e Flamengo, finalistas da Copa do Brasil

Abismo financeiro separa Cruzeiro e Flamengo, finalistas da Copa do Brasil

  • Post author:
  • Post category:Esporte

Quando entrarem em campo no Maracanã, na quinta-feira, no dia 7 de setembro, no primeiro jogo da final, Cruzeiro e Flamengo estamparão na camisa o mesmo patrocinador master. A Caixaestará no espaço nobre do uniforme dos dois clubes. Mas o investimento da empresa estatal é bem superior no clube carioca: o time rubro-negro recebe R$ 25 milhões, ao passo que o clube celeste fatura R$ 11 milhões. Esses valores podem aumentar em caso de título da Copa do Brasil, com acréscimo de R$ 500 mil em bônus.

Em cotas de direitos de transmissão, o Flamengo também está à frente do Cruzeiro em arrecadação. No Campeonato Carioca, o Fla recebe R$ 15 milhões por ano. No Brasileiro, são R$ 170 milhões. Já a Raposa lucra R$ 12 milhões no Campeonato Mineiro e R$ 60 milhões na Série A. A Copa do Brasil, por sua vez, paga por cada fase. Como está no torneio desde o início, a Raposa já acumulou R$ 6.800.000,00. O time carioca entrou nas oitavas, pois estava na Libertadores, tendo somado apenas R$ 3.745.000,00.

Mas como tentar diminuir números tão discrepantes? O diretor de marketing do Cruzeiro, Marcone Barbosa, tenta responder. “O Cruzeiro tem várias fontes de arrecadação, e a gente tem uma divisão bem definida dentro do clube. Eu respondo por uma das pontas, que é a de marketing. Temos uma gestão pensada nos produtos voltados para o torcedor e para o sócio, como conseguir ter o melhor resultado na promoção dos produtos oferecidos e ações de fortalecimento da marca que promovam e aproximem o Cruzeiro de temas relevantes na sociedade. Hoje, temos cerca de 8 milhões de torcedores e temos um potencial muito grande de aumentar receitas buscando uma relação mais próxima com o torcedor, fidelizando-o. Temos cerca de 60 mil sócios e essa rede pode ser ampliada, mas se você analisar os números friamente temos uma relação melhor que o Flamengo, que tem pouco mais de 100 mil sócios, mas com uma base de 33 milhões de torcedores“, avaliou.

Ao observar os elencos não se nota diferença tão grande entre os finalistas. Segundo dados do site alemão Transfermarkt, especializado em calcular valores de mercado de atletas do futebol mundial, o plantel do Cruzeiro está estimado em R$ 218,5 milhões, pouco menos que o flamenguista (R$ 246,9 milhões). Vale destacar que esses números levam em consideração todos os jogadores, inclusive os que não podem participar da Copa do Brasil, casos de Everton Ribeiro e Diego Alves, pelo Flamengo, e Sassá e Messidoro, pelo Cruzeiro, entre outros. A título de comparação, os destaques dos dois clubes têm valores aproximados. Diego está avaliado em R$ 16 milhões, enquanto Thiago Neves tem valor de cerca de R$ 15 milhões.

O primeiro jogo da final ocorre nesta quinta-feira, às 21h45, no Maracanã. A partida de volta será no dia 27 deste mês, também às 21h45, no Mineirão. A Raposa vai em busca do quinto título na competição, já que levantou o caneco em 1993, 1996, 2000 e 2003. Por sua vez, o time carioca conquistou o torneio em três oportunidades: 1990, 2006 e 2013.

Estado de Minas