Atlético vira no fim com golaço de Otero e volta a encostar no G-6 do Brasileirão

Atlético vira no fim com golaço de Otero e volta a encostar no G-6 do Brasileirão

  • Post author:
  • Post category:Esporte

Com um golaço de Otero nos minutos finais, o Atlético conseguiu a virada sobre a Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A vitória por 2 a 1 deixa o Alvinegro mais perto do G-6 do Campeonato Brasileiro. O gol do venezuelano premiou a boa atuação da equipe atleticana, que criou boas chances durante a partida em Campinas e pouco foi ameaçada. A equipe paulista abriu o placar com Léo Gamalho e Elias empatou.

O Atlético dominou o primeiro tempo, mas levou um gol no fim, em mais uma jogada aérea. No segundo tempo, o Galo voltou a jogar no campo da Ponte Preta e se impôs ofensivamente. Com isso, chegou ao empate e à virada aos 42 minutos da etapa final.

O Atlético ocupa, parcialmente, a 11ª posição no Campeonato Brasileiro. O sexto colocado, Botafogo, tem 31 pontos, dois a mais que o Galo. Já a Ponte Preta fica para trás, com 27 pontos.

O Galo muda o foco agora. Na quarta-feira, o Alvinegro enfrenta o Internacional, às 19h30, pelas quartas de final da Primeira Liga. No Brasileirão, o Atlético só joga no dia 9 de setembro, contra o Palmeiras, em Belo Horizonte.

O jogo

O técnico Rogério Micale não ficou no banco de reservas. No entanto, ele mudou a formação do Galo. O time jogou apenas com dois volantes e três homens no meio-campo atrás de Rafael Moura. Apesar da formação mais ofensiva, o Atlético conseguiu ser firme na marcação e teve pouco trabalho da Ponte Preta no primeiro tempo.

A melhor opção ofensiva do Galo na etapa inicial foi Valdívia, aposta para a partida. O meia-atacante, pelo lado esquerdo do ataque, deu trabalho à defesa da Ponte. Muitas vezes, foi parado na falta. Quando os adversários não conseguiam, ele chegava com perigo, como em finalização da entrada da área, aos 26’, que parou em boa defesa de Aranha.

Com a marcação alta, o Atlético conseguia roubar a bola no campo de ataque e criar boas chances. Em uma delas, Cazares finalizou e a bola passou muito perto da trave de Aranha. No fim da etapa inicial, a Ponte, que não tinha assustado, usou um artifício que funcionou contra o Galo na última segunda-feira: a bola aérea. Nino Paraíba levantou na área, Victor saiu mal e foi antecipado por Léo Gamalho, que livre, cabeceou para as redes: 1 a 0.

Se Victor falhou no gol do Atlético, ele fez questão de se redimir no primeiro lance da segunda etapa, ao fazer boa defesa em chute de Sheik. Após o lance, o Galo passou a pressionar, rondando a área da Ponte Preta. E um dos pedidos do técnico Rogério Micale aos atletas é de chegar com um número maior de jogadores dentro da área. As instruções dos treinamentos funcionaram aos 15’.

O Atlético trocou passes, e Elias abriu para Marcos Rocha pelo lado direito. O lateral cruzou rasteiro, Aranha rebateu e o próprio Elias empurrou para as redes, fazendo valer a lei do ex: 1 a 1. O detalhe é que, além dos dois atletas, Rafael Moura, Cazares e Fábio Santos estavam dentro da área. Adilson, Luan e Valdívia, também estavam perto do gol adversário. Eram oito atletas no processo ofensivo da equipe.

O técnico Diogo Giacomini mexeu na equipe, colocou Clayton e Otero em campo, para tentar mais infiltrações em velocidade. A equipe até chegou bem, em triangulação que terminou em finalização de Otero em cima da defesa. E quando parecia que o empate persistiria, o Galo teve falta na intermediária, de frente para o gol, sofrida por Elias. Otero foi para a bola e, numa finalização perfeita, cheia de curvas, marcou um golaço e virou o jogo no Moisés Lucarelli: 1 a 2. O goleiro Aranha ficou estático no lance. Fim de jogo e mais três pontos para o Atlético, que ainda sonha com uma vaga no G-6.

PONTE PRETA 1 X 2 ATLÉTICO

Ponte Preta
Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Fernando Bob (Claudinho), Jadson (Wendel) e Elton; Felipe Saraiva (Maranhão), Léo Gamalho e Emerson Sheik
Técnico: Gilson Kleina

Atlético
Victor, Marcos Rocha, Bremer, Leonardo Silva e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan (Yago), Cazares e Valdívia (Otero); Rafael Moura (Clayton)
Técnico: Diogo Giacomini

Gols: Léo Gamalho, aos 44 minutos do primeiro tempo; Elias, aos 15, Otero, aos 43 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Emerson Sheik, Claudinho, Wendel (PON); Elias, Adilson, Marcos Rocha, Otero (ATL)

Motivo: 22ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas
Data e hora: domingo, 27 de agosto, às 16h

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)
Assistentes: Bruno Boschilla (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Estado de Minas