Cinco motivos para acreditar na classificação do Cruzeiro diante do Grêmio no Mineirão

Cinco motivos para acreditar na classificação do Cruzeiro diante do Grêmio no Mineirão

  • Post author:
  • Post category:Esporte
Apesar de tantas frustrações e irregularidade do Cruzeiro na temporada, o torcedor celeste está confiante. Mais de 50 mil pessoas estarão no Mineirão esta noite para apoiar o time contra o Grêmio na partida de volta das semifinais da Copa do Brasil. Para ir à sétima final do torneio criado em 1989, a Raposa terá que derrotar o Tricolor por dois gols de diferença no tempo regulamentar, já que foi superada por 1 a 0 na Arena, em Porto Alegre. A vaga só será definida nas penalidades com vitória cruzeirense por 1 a 0 nos 90 minutos.
Embora o Grêmio viva melhor fase em 2017 e seja apontado como favorito, a torcida do Cruzeiro tem sim motivos para confiar numa classificação. Listamos cinco deles:

1) Jogo do ano

Enquanto o Grêmio ainda alimenta chances de tirar a taça do Corinthians no Campeonato Brasileiro e está nas quartas de final da Libertadores, o Cruzeiro se apega à Copa do Brasil para conquistar um título de expressão em 2017. Por isso, os comandados de Mano Menezes farão o “jogo do ano” contra os gaúchos e prometem deixar tudo em campo. Esse talvez seja o motivo mais forte para acreditar numa atuação diferenciada da equipe. O técnico está confiante e até arriscou o placar de “3 a 1” em sua última entrevista coletiva.

2) Confiança renovada

A vitória por 2 a 0 sobre o Sport, no último domingo, teve impacto positivo para o Cruzeiro. O time finalmente chegou ao G6 do Campeonato Brasileiro, zona de classificação para a Copa Libertadores de 2018. Com isso, a confiança do elenco foi renovada. Além disso, o resultado fez o time quebrar a incômoda série de quatro empates seguidos dentro do Mineirão na temporada: 1 a 1 com o Flamengo (Série A), 1 a 1 com o Palmeiras (Copa do Brasil), 0 a 0 com o Vitória (Série A) e 0 a 0 com o Botafogo (Série A).

3) Ausência no rival e opções de Mano

Para um time que tem a missão de fazer dois gols de vantagem, nada melhor que encarar o Grêmio sem o seu principal defensor. O zagueiro tricolor Pedro Geromel sofreu uma lesão no músculo adutor da coxa direita ainda no duelo de ida, em Porto Alegre, e será a grande baixa de Renato Gaúcho no Mineirão. Em seu lugar deve atuar Bressan, que já foi testado ao lado de Kannemann no fim de semana, contra o Atlético-PR, pelo Brasileiro.
Por sua vez, Mano Menezes teve boas notícias esta semana na Toca. O volante Lucas Romero se recuperou de um trauma no tornozelo direito sofrido em Porto Alegre e vai para o ‘jogo do ano’. Como se tornou rotina, ele tende a iniciar na lateral direita, improvisado. O técnico também terá à disposição no banco o meia-atacante uruguaio De Arrascaeta, recuperado de uma fratura por estresse na tíbia esquerda. Além disso, o atacante Raniel marcou o segundo gol da vitória sobre o Sport, no último domingo, está cheio de confiança e pode ser opção importante para o decorrer da partida.

4) Tradição contra o Grêmio

Historicamente, o Cruzeiro é a pedra no sapato do Grêmio em jogos de mata-mata. O único insucesso foi nas semifinais da Copa do Brasil do ano passado, com vitória gremista por 2 a 0 no Mineirão e empate sem gols em Porto Alegre. Até então, a Raposa tinha 100% de aproveitamento em quatro encontros eliminatórios: quartas de final da Taça Brasil de 1966, final da Copa do Brasil de 1993, quartas de final da Libertadores de 1997 e semifinais da Libertadores de 2009. O retrospecto geral também é favorável ao Cruzeiro, com 30 vitórias, 19 empates e 22 derrotas contra o Tricolor. No Mineirão, os números são ainda melhores: 20 triunfos, quatro empates e quatro reveses.

5) Mineirão azul

O último motivo é justamente a atmosfera favorável no Gigante da Pampulha. O Mineirão receberá o seu maior público na temporada. Mais de 50 mil bilhetes foram adquiridos pela torcida azul de forma antecipada. A promessa é de uma grande festa e de apoio incondicional. Nessa terça, organizadas chegaram a se reunir com os jogadores na Toca da Raposa II para firmar um pacto pela classificação à decisão da Copa do Brasil.
Esta noite, a torcida espera ver o Cruzeiro cumprir mais um feito no Mineirão, casa que fez o clube se tornar um dos grandes do Brasil e do mundo. São 52 títulos desde a fundação do estádio, em 1965. Onze taças de expressão foram erguidas sobre esse gramado: Supercopa de 1991, Libertadores de 1997, três Brasileiros (2003, 2013 e 2014), três Copas do Brasil (1993, 2000 e 2003), duas Copas Sul-Minas (2001 e 2002) e a Copa Máster de 1995.
Estado de Minas