Destaque Esporte 

Com reservas, Cruzeiro empata sem gols com o Bahia na despedida da temporada

Na despedida da temporada, os reservas do Cruzeiro empataram com o Bahia, por 0 a 0, no Pituaçu, em Salvador. Sem ambições na tabela, mineiros e baianos fizeram um jogo morno. Com o ponto somado, o time celeste fechou a Série A na 8ª posição, com 53 pontos.

O empate sem gols reflete a dificuldade ofensiva do Cruzeiro durante toda a temporada. A Raposa termina o Brasileiro como a quinta equipe, ao lado de Chapecoense e Corinthians, com menos gols feitos. Foram 34 tentos em 38 jogos. Menos de um gol por partida. Vale ressaltar que em muitas oportunidades o clube estrelado entrou em campo com uma escalação alternativa.

Os jogadores do Cruzeiro agora entram de férias e se reapresentam no início de janeiro. O ano de 2019 da Raposa começa contra o Guarani, no dia 19 de janeiro, sábado, às 17h, no estádio Farião, em Divinópolis, na estreia do Campeonato Mineiro. A fase de grupos da Copa Libertadores começará no início de março, dias 5, 6 ou 7.

O jogo

Os reserva do Cruzeiro começaram dominando nos primeiros minutos. A formação 4-3-3, com três volantes (Lucas Romero, Lucas Silva e Ederson) e três atacante (David, Raniel e Sassá), funcionou. A equipe de Sidnei Lobo não marcou, mas criou muitas oportunidades. Sem um armador, o time conseguiu aproveitar as jogadas pelos lados com David, pela esquerda, e Raniel, pela direita.

Logo aos 5 minutos, Raniel assustou o time nordestino com um chute de fora da área. A bola foi no canto esquerdo do goleiro Anderson, que defendeu. A pressão celeste era grande. Aos 8 minutos, Sassá acertou a trave. Ele abriu espaço na entrada da área e chutou forte. A pelota ‘beijou o poste’ do Bahia. O gol do Cruzeiro, que parecia próximo, não saiu. Aos poucos, o clube nordestino foi equilibrando as ações.

O ex-cruzeirense Nilton quase abriu o placar aos 13 minutos. Após sobra do escanteio, Lucas Fonseca bateu cruzado para o meio da pequena área. Lucas Silva furou no corte e Nilton, na cara do gol, finalizou para fora. No lance seguinte, Edigar Junio aproveitou cruzamento de Léo, mas cabeceou para fora, perdendo uma grande chance.

Os segundo tempo começou de forma menos intensa. O Bahia criou uma chance aos 17 minutos. Zé Rafael serviu Gilberto, que saiu na cara do gol, mas errou na condução e ‘esqueceu’ a bola.

O Cruzeiro respondeu com Sassá, que entrou com velocidade dentro da área e deu um toque na bola encobrindo o goleiro Anderson. Lucas Fonseca chegou despachando a bola, afastando o perigo. No fim do jogo, Sidnei Lobo deu oportunidade para os jovens Alejandro e Laércio, que não tiveram tempo de mostrar muita coisa.

BAHIA 0 x 0 CRUZEIRO

BAHIA
Anderson, Flávio, Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Nilton e Elton; Zé Rafael (Vinícius) e Ramires (Luiz Henrique), Edgar Junio (Clayton); Gilberto

Técnico: Enderson Moreira

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Manoel, Cacá e Patrick Brey; Lucas Romero, Lucas Silva e Ederson; David (Alejandro), Raniel e Sassá (Laércio)
Técnico: Sidnei Lobo

Cartões amarelos: Manoel (Cruzeiro) e Élton, Flávio e Douglas Grolli (Bahia)

Motivo: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Pituaçu, em Salvador
Data: domingo, 2 de dezembro
Horário: 17h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

Estado de Minas

Related posts

Leave a Comment