Esporte 

Fábio volta a pegar pênalti e garante empate do Cruzeiro com o Grêmio em Porto Alegre

Há uma semana, Fábio foi o herói do Cruzeiro ao defender as três cobranças do Santos na disputa por pênaltis válida pelas quartas de final da Copa do Brasil. Graças ao goleiro, o time celeste venceu por 3 a 0, no Mineirão, e avançou à semifinal. Nesta quarta-feira, na Arena do Grêmio, a estrela dele voltou a brilhar. Aos 38min do segundo tempo, o camisa 1 cruzeirense pegou a penalidade máxima batida por Luan e assegurou para a Raposa o empate por 1 a 1, em confronto da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro, que teve boa atuação no primeiro tempo, abriu o placar com Bruno Silva, aos 44min. Na etapa final, o Grêmio empatou aos 14min, em jogada individual do atacante Everton.

O empate em Porto Alegre foi bom para os mineiros pelas circunstâncias da partida, já que o Tricolor gaúcho costuma ser forte dentro de seus domínios e tem a defesa menos vazada da competição, com nove tentos sofridos. Só que no Brasileiro de modo geral, o Cruzeiro chegou a seis partidas consecutivas sem vitória (três empates e três derrotas). Mesmo assim, subiu da oitava para a sétima colocação, agora com 27 pontos, graças também à derrota do Corinthians para o Fluminense, por 1 a 0, no Maracanã.

Sem contar com o lateral-direito Ezequiel e o volante Ariel Cabral, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o Cruzeiro voltará a campo no sábado, às 21h, contra o Fluminense, no Mineirão. Será uma briga direta por melhores posições na tabela, já que os cariocas alcançaram o nono lugar na 20ª rodada, com 26 pontos. Na quarta-feira seguinte, também no Gigante da Pampulha, haverá o duelo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Flamengo. Na ida, a Raposa venceu por 2 a 0, no Maracanã. Quem passar desse embate pegará Boca Juniors ou Libertad-PAR nas quartas de final.

Nada de time titular para enfrentar o Grêmio. No treinamento dessa terça-feira, fechado à imprensa, o técnico Mano Menezes ensaiou uma equipe mista. Foram seis mudanças em relação à formação utilizada no empate com o Bahia, por 1 a 1, no Mineirão, no último domingo. Entraram o lateral-direito Ezequiel, o zagueiro Murilo, os volantes Ariel Cabral e Bruno Silva, e os meias Arrascaeta e Rafinha.
Se na partida contra o Bahia o Cruzeiro ficou devendo boa atuação e até recebeu vaias de sua torcida, diante do Grêmio a postura foi diferente. Quando esteve sem a bola, o time não deu espaços aos habilidosos Ramiro, Luan e Everton e fez com que André ficasse isolado no ataque. Tanto que o goleiro Fábio, nos 45 minutos iniciais, defendeu apenas um chute fraco, no meio do gol. No ataque, a aposta foi na velocidade dos meias Rafinha e Arrascaeta e na força física de Bruno Silva. Além disso, o argentino Barcos, com seus 1,89m de altura, desempenhou bem o papel de pivô e deu trabalho aos zagueiros tricolores Geromel e Kannemann.
Apesar de ter somente 35% de posse de bola no primeiro tempo, o Cruzeiro foi perigoso quando avançou, contabilizando cinco finalizações certas. Paulo Victor precisou trabalhar bem aos 34min, quando Barcos recebeu de Ezequiel e chutou colocado no canto direito. Aos 42min, Arrascaeta cobrou falta no canto esquerdo e exigiu nova intervenção do goleiro gremista. Aos 44min, enfim a bola entrou. E num lance bonito de Bruno Silva! Após cruzamento de Egídio, Barcos desviou de cabeça para o centro da área, e o volante contratado por R$ 6 milhões bateu de primeira, com o pé esquerdo, no ângulo direito de Paulo Victor: 1 a 0.
Em função da dificuldade de criação do Grêmio, o técnico Renato Gaúcho fez duas alterações no intervalo: colocou Alisson e Jael nos lugares de Leonardo Moura e André. Já o Cruzeiro, bem no primeiro tempo, foi mantido por Mano Menezes. A estratégia celeste na etapa final era a mesma: encurtar os espaços e tentar encaixar algum contra-ataque. Só que o talento individual de Everton, artilheiro do Grêmio no Brasileiro com sete gols, fez a diferença na segunda parte. Aos 14min, ele se livrou da marcação de Leo e chutou forte para o gol. A bola desviou em Murilo, tocou no travessão e entrou: 1 a 1.
O Cruzeiro sentiu o baque do empate e praticamente não atacou no restante da etapa complementar. Nem a entrada de Thiago Neves no lugar de Arrascaeta, aos 15min, surtiu efeito. Por sua vez, o Grêmio continuou a trocar passes no ataque. Aos 37min, o lateral-esquerdo Egídio se atrapalhou ao tentar tirar a bola da área e acertou Alisson com um pontapé. Pênalti assinalado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique. Luan se encarregou da cobrança. Diante dele estava Fábio. Talvez pela cabeça do camisa 7 tricolor tenha passado um filme em função do erro na semifinal da Copa do Brasil de 2017, no Mineirão. E na mente do goleiro, as três defesas contra o Santos, nas quartas de final da Copa do Brasil de 2018. Prevaleceu a astúcia do camisa 1 cruzeirense, que brilhou mais uma vez ao acertar o canto esquerdo e espalmar a bola, aos 38min. Já nos acréscimos, Fábio voltou a aparecer bem ao defender conclusão de Alisson, evitando o gol gremista no último lance do confronto.
GRÊMIO 1X1 CRUZEIRO
GRÊMIO
Paulo Victor; Leonardo Moura (Jael, no intervalo), Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Jailson (Douglas, aos 39min do 2ºT), Ramiro, Luan e Everton; André (Alisson, no intervalo)
Técnico: Renato Gaúcho
CRUZEIRO
Fábio; Ezequiel (Robinho, aos 39min do 2ºT), Leo, Murilo e Egídio; Lucas Romero e Ariel Cabral (Lucas Silva, aos 32min do 2ºT); Bruno Silva, Arrascaeta (Thiago Neves, aos 19min do 2ºT) e Rafinha; Barcos
Técnico: Mano Menezes
Gols: Everton, aos 14min do 2ºT (GRE); Bruno Silva, aos 44min do 1ºT (CRU)
Cartões amarelos: Ramiro, aos 15min, Everton, aos 26min do 2ºT (GRE); Ariel Cabral, aos 46min do 1ºT. Barcos, aos 18min, Ezequiel, aos 29min do 2ºT (CRU)
Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Data: quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Assistentes adicionais: Rodrigo Nunes Sá (RJ) e Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Pagantes: 12.773
Presentes: 14.559
Renda: R$ 398.680,00
Estado de Minas

Related posts

Leave a Comment