Esporte 

Novo executivo do Cruzeiro, André Argolo evita promessas, mas fala em ano do centenário e planejamento: ‘Restabelecer lugar que merece’

Anunciado na última quinta-feira como novo diretor executivo do Cruzeiro, o economista André Argolo chegará a Belo Horizonte na manhã desta quarta-feira. Apesar disso, mesmo de longe, o profissional garante que já começou a estudar a situação do clube celeste por meio de relatórios.

Ao Superesportes, Argolo afirmou que não se sente confortável para fazer promessas ao torcedor, ainda que garanta ter ideias para ajudar o clube a sair da crise administrativa mais severa de sua história e ‘restabelecer o lugar que merece’ no cenário nacional.

“Eu vi com muitos bons olhos o convite que me foi feito, o Cruzeiro é um dos maiores clubes dos país. Estou entrando no projeto de corpo e alma. Acredito que vamos restabelecer o lugar que o clube merece estar. Quero ter a oportunidade de trabalhar um planejamento e já realizar também um trabalho sério para o ano do centenário do Cruzeiro (2021)”, projetou.

Questionado sobre a crise pela qual atravessa o Cruzeiro – dirigentes e ex-dirigentes são investigados pela Polícia Civil e Polícia Federal por suspeitas de lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e falsidade ideológica -, Argolo garantiu que ‘atacará os pontos que foram expostos’.

“Acompanhamos sim (a crise administrativa do Cruzeiro), esse ponto é um dos primeiros que pretendemos atacar. Vamos fazer um planejamento, já no curto prazo, e vamos cuidar de tudo que foi exposto. É um foco nosso. Já venho estudando relatórios e vamos começar a desenvolver soluções assim que eu chegar”, disse.
Trajetória
Embora seja um outsider, já que nunca participou da estrutura administra de clubes, Argolo garante que adquiriu experiência suficiente para desempenhar o trabalho no Cruzeiro. “Eu tive oportunidade nos últimos três anos de viver o futebol. Assumi cargo de diretor de futebol no Ministério do Esporte, depois secretário nacional”, relata.

“Nessas ocasiões, convivi muito próximo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), das principais federações de futebol do país. Com os clubes também, por consequência. Isso me deu uma vivência e uma chance de conhecer de perto a realidade do futebol no país”, complementou o dirigente.

Para trabalhar ao lado de Argolo, o gestor de futebol do Cruzeiro e presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, nomeou um Conselho Gestor, formado por cinco associados do clube. A área administrativa ficará sob coordenação de Jarbas Matias dos Reis.

Estado de Minas

Related posts

Leave a Comment