Para ir à Libertadores 2018, Atlético terá que balançar as redes do Grêmio pela primeira vez no novo Independência

Para ir à Libertadores 2018, Atlético terá que balançar as redes do Grêmio pela primeira vez no novo Independência

  • Post author:
  • Post category:Esporte
Além de uma série de resultados favoráveis, o Atlético precisa superar o Grêmio, no Independência, para ir à Libertadores 2018. A tarefa, no entanto, é árdua para o Alvinegro. O Galo ainda não marcou nenhum gol no Tricolor no Horto desde que o estádio foi reinaugurado, em 2012. Foram três partidas, com dois empates e uma derrota por 3 a 0.
A primeira partida ocorreu em 2012 e terminou sem gols, assim como o duelo de 2014. Já em 2016, com um time repleto de desfalques, o Galo foi goleado por 3 a 0. Foi a estreia de Marcelo Oliveira em casa no comando do clube.
O Galo também não venceu o Grêmio no Mineirão depois da reforma. Foram duas partidas realizadas: uma derrota por 2 a 0, no Campeonato Brasileiro de 2015, e o revés na final da Copa do Brasil, por 3 a 1.
Neste período, o Atlético conquistou uma vitória como mandante. Foi em 2013, na Arena do Jacaré. Na ocasião, Mineirão e Independência estavam reservados para a Copa das Confederações. Em Sete Lagoas, o Galo venceu por 2 a 0. Os dois gols foram marcados por Ronaldinho Gaúcho.
Longo tabu
A última vitória do Alvinegro contra o Grêmio foi em 2013, na Arena do Grêmio. O triunfo, pelo Campeonato Brasileiro, foi por 1 a 0, com gol de Fernandinho, que hoje defende o Tricolor. De lá para cá, foram três empates e seis derrotas. O último jogo terminou 2 a 0 para o time gaúcho, no Brasileirão deste ano.
Última vitória em BH
A última vitória do Atlético contra o Grêmio em Belo Horizonte foi na 2ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, no Mineirão. Naquela partida, o Galo saiu na frente com gol de Thiago Feltri. O Tricolor empatou com Herrera. Aos 48′ da etapa final, Diego Tardelli, de pênalti, garantiu o triunfo alvinegro.
E o Tricolor contava com vários jogadores que defendem o Atlético neste ano. O goleiro Victor, o volante Adilson, que foi expulso na partida, e o lateral-esquerdo Fábio Santos. O jogador, que ainda não era careca naquela época, confessa que não lembra muito do confronto.
“Não lembro… Foi no Mineirão esse jogo? Cara, não lembro. Não lembro nem quando eu tinha cabelo, imagina o último jogo entre Atlético e Grêmio. Tem (equipes que são mais difíceis de ganhar). Não que quando começa o jogo você se lembra desse tipo de coisa, mas, antes dos jogos, a gente sempre brinca no ônibus. Tem vários jogadores que jogaram em outras equipes: ‘Ah, quando jogava no São Paulo, tinha uma equipe que não ganhava’, ‘Ah, quando jogava no Corinthians, tem uma equipe que não ganhava’. Tem realmente umas equipes que são mais chatas, que dificultam um pouco mais para o Atlético Mineiro. Eu, que estou há pouco tempo aqui, sei que são Atlético-PR, Botafogo, Grêmio, são essas equipes. O Grêmio é uma delas. A gente já conseguiu vencer as outras equipes. Tomara que possa acabar de vez isso aí. Faz tempo, né? Tomara que a gente possa vencer esse jogo contra o Grêmio”, disse.
Estado de Minas