Esporte 

Ricardo Oliveira ultrapassa Fred e se torna o jogador de Série A com mais gols na carreira; veja os números

Os dois gols anotados por Ricardo Oliveira nesse domingo garantiram a vitória do Atlético por 3 a 1 sobre o Santos e, de quebra, fizeram com que o centroavante se tornasse o jogador em atividade na Série A que mais vezes balançou as redes na carreira. No total, o atacante alvinegro marcou 367 vezes, contra 366 do segundo colocado Fred, do Cruzeiro.
Ricardo Oliveira, de 38 anos, foi às redes em três oportunidades desde que o Campeonato Brasileiro voltou após pausa para a disputa da Copa do Mundo e conseguiu ultrapassar o ex-jogador do Atlético. Fred, 34, não joga desde 25 de março, quando rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito durante a vitória do Cruzeiro por 2 a 1 sobre o Tupi, pela partida de volta da semifinal do Campeonato Mineiro, no Mineirão.
Boa temporada

O ano de estreia de Ricardo Oliveira pelo Atlético é de bons números. Foram, até o momento, 18 gols marcados em 38 partidas disputadas – média ligeiramente inferior a um tento a cada dois jogos. Nesse domingo, o centroavante explicou o motivo da boa fase, apesar dos 38 anos.

“Eu sou trabalho puro, trabalho puro. Sou um cara de muita fé e não desisto nunca. Jamais vou deixar de acreditar no meu potencial, naquilo que sou capaz de fazer. Exercito tanto o físico, quanto o mental para superar as dificuldades da idade, que isso é normal e não me afeta em nada, e as dificuldades dos adversários dentro do campo. Acho que é isso”, disse.
Ricardo Oliveira é o artilheiro do elenco alvinegro no ano. Além disso, o centroavante é o segundo jogador que mais fez gols nesta edição do Campeonato Brasileiro. Foram nove, um a menos que Pedro, do Fluminense.
Histórico
Ricardo Oliveira só ultrapassou Fred graças a uma apuração sobre os gols marcados com a camisa da Portuguesa. Conforme os dados enviados pela assessoria particular do jogador do Atlético, a conta seria de 23 gols em 48 jogos, entre os anos de 2000 e 2002. Porém, esses dados correspondem apenas à participação do atacante no Campeonato Brasileiro.
O Superesportes, então, consultou o Almanaque da Lusa, de autoria dos jornalistas Érico Faria Loreto, Marcio Monteiro de Alencar, Rafael Ribeiro Emiliano e Thiago Vasconcelos Teixeira de Azevedo. Segundo o detalhamento das pesquisas, Ricardo Oliveira marcou, na verdade, 51 gols em 85 jogos.
A explicação para tamanha diferença é que o jogador também fez gols por Campeonato Paulista – 2001 (seis, em dez jogos); Copa do Brasil – 2001 e 2002 (nove, em 11 jogos); Torneio Rio-São Paulo – 2002 (12, em 15 jogos); e amistosos – 2001 (um, em três jogos). Foram acrescentados, portanto, 28 gols e 37 jogos aos números de Ricardo Oliveira pela Portuguesa.
O veterano de 38 anos ainda vestiu, ao longo da trajetória no futebol, as camisas de Santos (94 gols), Valencia-ESP (dez), Betis-ESP (38), São Paulo (21), Milan-ITA (quatro), Real Zaragoza-ESP (30), Al Jazira-EAU (91), Al Wasl-EAU (quatro) e Seleção Brasileira (seis). Esse levantamento é da própria assessoria do jogador.
E os demais artilheiros?
Entre os atletas na elite do futebol brasileiro, apenas Fred e Ricardo Oliveira ultrapassaram a barreira dos 300 gols como profissionais. Outros meio-campistas e atacantes de renome só conseguiram bater os 200 gols ou se aproximar dessa quantidade. Veja alguns exemplos:
Novo atacante do Internacional, o atacante Paolo Guerrero tem 243 gols distribuídos por Bayern de Munique II (49), Bayern de Munique (13), Hamburgo-ALE (51), Corinthians (54), Flamengo (43) e Seleção do Peru (35).
O atacante da Chapecoense Wellington Paulista soma 204 gols: Cruzeiro (75), Botafogo (29), Chapecoense (27), Juventus-SP (21), Criciúma (11), Internacional (dez), Ponte Preta (dez), Santos (dez), Coritiba (seis), Alavés-ESP (quatro) e Fluminense (um).
O meia são-paulino Nenê já marcou 197 gols: Paulista de Jundiaí (seis), Palmeiras (dez), Santos (12), Mallorca-ESP (dois), Alavés-ESP (21), Celta de Vigo (nove), Monaco-FRA (22), Paris Saint-Germain (48), Al-Gharafa-QAT (15), Vasco (43), São Paulo (oito) e Seleção Brasileira Sub-23 (um).
O meia cruzeirense Thiago Neves anotou 192 gols, distribuídos por Paraná (quatro), Vegalta Sendai-JAP (oito), Fluminense (50), Flamengo (21), Al Hilal-ASA (64), Al Jazira-EAU (15), Cruzeiro (27) e Seleção Brasileira Olímpica (três).
O meia são-paulino Diego Souza fez 173 gols: Fluminense (nove), Flamengo (sete), Palmeiras (38), Atlético (cinco), Vasco (30), Al-Ittihad (três), Cruzeiro (oito), Metalist-UCR (três), Sport (57), São Paulo (11) e Seleção Brasileira (dois).
O atacante americano Rafael Moura contabiliza 161 gols: Vitória (um), Paysandu (sete), Corinthians (15), Atlético-PR (28), Goiás (25), Fluminense (28), Internacional (28), Figueirense (14), Atlético (dez) e América (cinco).
O atacante flamenguista Henrique Dourado registrou 135 gols: Lemense-SP (14), União São João-SP (sete), Santo André-SP (um), Cianorte-PR (14), Chapecoense (cinco), Mogi Mirim-SP (oito), Portuguesa (dez), Palmeiras (18), Cruzeiro (um), Vitória de Guimarães-POR (13), Fluminense (34) e Flamengo (dez).
Números de Ricardo Oliveira x Fred
Ricardo Oliveira (38 anos)
Portuguesa – 85 jogos e 51 gols
Valencia-ESP – 33 jogos e 10 gols
Betis-ESP – 70 jogos e 38 gols
Milan-ITA – 33 jogos e 4 gols
Zaragoza-ESP – 61 jogos e 30 gols
São Paulo – 51 jogos e 21 gols
Seleção Brasileira – 18 jogos e 6 gols
Al Jazira-EAU – 120 jogos e 91 gols
Al Wasl-EAU – 12 jogos e 4 gols
Santos – 173 jogos e 94 gols
Atlético – 38 jogos e 18 gols
Total – 693 jogos e 367 gols
Estado de Minas

Related posts

Leave a Comment